Precisamos falar sobre o Junior

O dia da primeira reparação artística no pop brasileiro



“A criança prodígio que cresceu e se perdeu, a eterna sombra da irmã, aquele que nunca saiu do armário…”, o próprio Durval de Lima Junior, nosso querido Junior Lima, dava a cara e soltava essas frases pesadas sobre o que as pessoas dizem sobre ele no comercial "Não ao Rótulo", da Nextel em 2016.



Desde que começou a carreira ao lado da irmã em 1989, fato é que Junior nunca teve lá muito espaço para jogar na nossa cara todas as suas habilidades artísticas. Parte por culpa da indústria musical e da mídia patriarcal que preferia dar destaque à persona virginal, intocável e de princesa de Sandy (igualmente talentosa), parte por culpa de todos nós que preferimos comprar a imagem da dupla somente como Sandy. A reparação artística (peço licença aqui para usar o termo que achei mais apropriado e que acompanha o pensamento dos dias de hoje) aconteceria apenas em 2019.


Com a turnê Nossa História, que marca o retorno da dupla Sandy e Junior para comemorar 30 anos de carreira, o cantor, compositor, produtor musical, ator, dançarino, multi-instrumentista, DJ, fotógrafo (você sabia que ele é sim tudo isso e muito mais?) transformou a revolta e a injustiça sofrida por todos esses anos de carreira em energia criativa no palco.


Falo com propriedade de quem o viu ao vivo e mais empoderado do que nunca no primeiro show da nova turnê no Classic Hall, em Recife (PE). Já no primeiro bloco da superprodução, Junior nos agracia com passos de dança precisos, enérgicos, poderosos e surge com um figurino irretocavelmente sexy que deixaria Michael Jackson orgulhoso pela referência pop (O QUE É AQUELA JAQUETA DO FINAL?). Os solos de guitarra hipnotizavam, o bloco acústico com o violão na beira do palco tirava lágrimas, os breaks do medley e a coreografia arrepiavam a cada momento.


Ao ter noção de que das suas inúmeras habilidades artísticas o canto é o que ele menos domina, Junior nos traz um dos maiores e mais lindos dons que o fazem ser gigante: a humildade de sempre ter dado destaque para a voz impecável da irmã. A carreira solo dos dois é tão incrível e de qualidade quanto à da dupla, porém só quem viu e viveu Sandy & Junior juntos sabe o quanto é surreal, mágico e gigantesco. Mas foi em 2019, que Junior teve mais espaço, voz ativa, oportunidades de tempo, energia, força, talento e emoção extrema mostrados em números grandiosos na turnê.


As músicas cantadas somente por Junior sempre estiveram na lista das minhas preferidas da dupla. “Super-Herói (Não é Fácil)” é uma das baladas mais lindas sobre a vulnerabilidade humana, “Aprender a Amar” acompanhou muitos meninos e meninas durante a infância e pré-adolescência versando sobre o primeiro amor. “Libertar” foi um lado B poderoso que emocionou os fãs mais fervorosos e deu um bom momento de interação tecnológica no show com Junior mais uma vez em destaque. Porém, foi com “Enrosca” que ele deixou os fãs presentes na abertura de mais uma turnê histórica em pleno êxtase. Só sabe quem estava lá.


Mesmo para quem já tinha visto algum show da dupla alguma vez na vida ficou embasbacado com a presença de palco do cantor. Junior captava toda a atenção para os passos jubilosos de dança seguidos de um icônico jogo de cena com o telão jamais visto por aqui e que, ouso dizer e perdoe aqui a comparação, deixa muito ídolo internacional no chinelo. Junior estava confiante, seguro, sexy, empoderado, emocionado e quando se voltou para a bateria (sua melhor amiga na vida) foi o momento mais icônico, onde ele fez um show à parte dentro do show de Sandy e Junior. Apesar de fazer tudo isso há mais de 30 anos, dessa vez foi diferente. Junior nos levou à outra dimensão. Registro aqui a dica para todas as premiações da próxima temporada. Eu olhei para o Junior e gritei: ARTISTA.


Ju evoluiu, cresceu, amadureceu, tomou tudo para ele, nos devolveu da melhor forma e é a prova viva daqueles que só ficam melhores a cada ano que se passa. “Rótulos não vão me definir, quem me define sou eu”, finaliza Junior no comercial já citado. Por aqui, meu caro Junior, eu peço licença para te definir com uma frase: TU É E SEMPRE FOI INCRÍVEL.

OutrosPots.png

Matérias Recentes

Listra.png