'5x Comédia' traz humor com crítica impiedosa em tempos de pandemia

Nova série do Amazon Prime Video é a primeira ficção original do serviço de streaming


Cartaz de "5x Comédia"| Foto: Divulgação

Cinco episódios, seis diretores e roteiristas, mais de dez atores e atrizes, inúmeras chamadas de vídeo pelo Zoom e uma equipe de produção que trabalhou remotamente junto com os familiares do elenco. Foi de questões como sexo, trabalho, solidão, medo e desejo de viver em estado de isolamento que surgiu a ideia para a primeira série brasileira de ficção do Amazon Prime Video, que chega nesta sexta-feira (26) ao catálogo da plataforma.


Baseada na franquia teatral de mesmo nome, “5X Comédia” foi criada pela cineasta Monique Gardenberg (Paraíso Perdido), a quem teve o desafio de adaptar o formato originalmente idealizado pela própria irmã, Sylvia Gardenberg, para o teatro em 1995. Para a adaptação, a produção traz histórias de situações-limite causadas pelo isolamento na pandemia, com narrativas que surgiram em uma só noite na mente da roteirista, conforme contou em coletiva de imprensa virtual no pré-lançamento da obra. “Eu quis fazer algo curto, então pensei no 5x Comédia. Como eu andava hiperativa no início da quarentena, as cinco histórias surgiram na minha cabeça em apenas uma noite. A angústia era tão grande que tive a ideia de me colocar no lugar e observar o outro, imaginar situações”, disse a cineasta.

Rafael Portugal em "5x Comédia" | Foto: divulgação

“5x Comédia” chega ao público como a primeira série de ficção brasileira do Amazon Prime Video e marca um novo momento para as produções do audiovisual no país. A obra trouxe o principal desafio de criar e produzir uma série em plena pandemia e tendo como temas as questões sobre o isolamento. Todos os episódios foram dirigidos, fotografados e produzidos por chamadas de vídeo, como se pode ver no aviso final de uma das histórias: "Os protagonistas deste episódio nunca estiveram na mesma casa". É aí que entra a beleza dos artifícios do cinema: os trabalhosos detalhes da produção para trazer a verdade da arte.


Durante a coletiva virtual, a Head de Conteúdo Original Brasileiro do serviço de streaming, Malu Miranda, confirmou que existem mais dez temporadas de séries originais e outros projetos em atividade com previsão de lançamento ainda para 2021. “O Brasil é um país plural e um de nossos planos inclui falar para todo o Brasil e de todo o Brasil com projetos e filmagens em várias regiões do país”, comenta.


O filé mignon da comédia


A responsabilidade social e a sensibilidade presente no texto de Monique e da equipe de roteiristas foram fundamentais para trazer o equilíbrio entre debates importantes e o entretenimento do humor ácido e crítico na medida certa. Para a criadora da série, a comédia tem uma função corretiva porque reflete o espelho da sociedade em toda a graça e feiura, tendo o uso do humor como uma chave de crítica impiedosa.

Todo o elenco foi dirigido remotamente | Foto: Divulgação

Em um dos episódios, por exemplo, somos apresentados ao universo hipocondríaco de João (Gregório Duvivier), que obcecado por precauções, notícias e maneiras que o ajude a manter todos com saúde, acaba surtando a família inteira. Em uma cena comovente, temos a conversa sobre medo e morte entre as personagens de Gregório e Guida Vianna (mãe e filho, na série), que promete emocionar o público com a mesma intensidade que faz sorrir.


Já em “Colapso”, protagonizado por Gabriel Godoy, Rafael Portugal e Samantha Schmütz, é possível expandir o debate entre a diferença de classes e os privilégios presentes na sociedade em um dos episódios mais engraçados e tocantes da série. Na história, temos as duas pontas simbólicas da pandemia no Brasil: o porteiro de um prédio de luxo, Zé (Rafael Portugal), e Edgar (Gabriel Godoy), profissional bem sucedido do mercado financeiro. O funcionário do edifício vê sua segurança posta em perigo quando Edgar passa a pedir ajudas constantes para suprir as necessidades urgentes de sua quarentena na cobertura: seja um vinho de uva Shiraz ou um efervescente para curar ressaca. O episódio tem tiradas hilárias da parceria Portugal-Schmütz, porém é da cena do porteiro comparando o quarto de um hospital particular com a casa onde ele mora é que sentimos a porrada no estômago.


Das referências a Chaplin e ao filme “A Vida É Bela”, de Roberto Benigni, o ator e roteirista Gregório Duvivier também falou sobre o papel importante da comédia ao representar fatos históricos do mundo. Para ele, o equilíbrio entre alegria e a tristeza é onde mora o filé mignon da dramaturgia, a encruzilhada onde se encontra o lado bom da vida. Seja rindo, chorando, refletindo ou se indignando e rindo de novo, posso dizer que o público tem em "5x Comédia" um ótimo espelho da sociedade nos anos de pandemia.


Assista ao trailer:


OutrosPots.png

Matérias Recentes